Adição de categoria A, B ou ACC


O que é?

Pode solicitar este serviço quem possui CNH (Carteira Nacional de Habilitação):

  • categoria B, C, D ou E e deseja adicionar a categoria A ou ACC;
  • categoria A ou ACC e deseja adicionar a categoria B.

Forma de Solicitação

  1. Compareça a um CFC (Centro de Formação de Condutores) do seu município de residência ou domicílio;
  2. Apresente a documentação necessária;
  3. Obtenha a guia GAD-E para pagamento das taxas;
  4. Efetue o pagamento dos valores em qualquer dos bancos conveniados;
  5. Realize o exame de aptidão física e mental (exame médico) e a avaliação psicológica (caso exerça ou pretenda exercer atividade remunerada);
  6. Frequente o curso de prática de direção veicular (se estiver adicionando a categoria B será necessário realizar o curso em simulador);
  7. Preste o exame de direção (exame prático);
  8. Aguarde a chegada do novo documento para retirada no CFC.

Documentos Necessários

  • CNH e cópia;
  • Documento de identificação do candidato e cópia (caso a CNH não possua foto);
  • Comprovante de residência (conta de água, luz, gás, telefone, rede de internet, TV por assinatura, condomínio, referente ao último mês ou contrato de locação) e cópia ou declaração de residência assinada no CFC.
Observação: Caso o endereço não tenha sofrido alteração desde o último serviço realizado, não será exigida a apresentação de comprovante de residência.

Prazo

Este serviço não tem prazo determinado para conclusão. Em caso de inatividade durante dois anos, o processo será encerrado automaticamente.

Concluído o serviço com sucesso, o  documento de habilitação leva cerca de cinco dias úteis para ficar disponível para retirada no CFC (Centro de Formação de Condutores).

Quanto custa?

Valores totais mínimos:
  • para condutor deseja se habilitar na categoria A, que não exerce ou não pretende exercer atividade remunerada ao veículo: R$ 1.159,87;
  • para condutor que deseja se habilitar na categoria B, que não exerce ou não pretende exercer atividade remunerada ao veículo: R$ 1.479,07;
  • para condutor deseja se habilitar para conduzir ciclomotor (ACC), que não exerce ou não pretende exercer atividade remunerada ao veículo: R$ 772,21.

Observações:

  1. Os valores totais aqui expostos correspondem aos valores mínimos para a realização do processo de adição de categoria. Incluem a expedição do documento de habilitação, um exame de aptidão física e mental, um exame de direção, um curso de prática de direção veicular (número mínimo de horas obrigatórias) e locação do veículo para o exame de direção.
  2. O condutor que pretende exercer atividade remunerada ao veículo deve realizar, também, a avaliação psicológica, cujo valor da taxa é de R$ 70,82.

Onde pagar?

A GAD-E é paga através de um dos bancos conveniados: Banco do Brasil (somente para correntistas), Banrisul, Caixa Econômica Federal, Santander, Sicredi ou Bradesco. Valores referentes a aulas e aluguéis de veículos são pagos diretamente no CFC (consulte as condições de pagamento no Centro de sua preferência).

Onde Fazer?

O processo de adição de categoria deve ser feito em um CFC (Centro de Formação de Condutores) do município de residência ou domicílio do condutor.


Este é um serviço: Departamento Estadual de Trânsito. Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões, entre em contato com o órgão.